UMA VITÓRIA POR DIA

Archive for março 2013

Ontem o Fantástico apresentou uma matéria sobre pessoas com Trantorno Bipolar.
Assisti e percebi que as pessoas da minha casa também viram e achava que com isso, eles iriam entender um pouco mais sobre as minhas crises. Mas fiquei com uma sensação que faltava algo naquelas informações… não era só aquilo que o Dr. Dauzio Varella abordava.
Eu sentia bem mais que aquilo tudo que as duas convidadas falavam.

No grupo Bipolar Brasil, várias outras pessoas também tiveram essa impressão.

Vejam o que pensa a Angela, que manifestou seus pensamentos na página do grupo no Facebook.

… NÃO ABORDARAM, O QUE REALMENTE UM BIPOLAR SOFRE, NO SEU DIA A DIA .
NÃO FALARAM DO SOFRIMENTO DAS PESSOAS QUE CONVIVEM COM UM BIPOLAR.
DO QUANTO É DIFICIL, MANTER UM RELACIONAMENTO,UM CASAMENTO, CRIAR UM FILHO, TRABALHAR, MANTER AS IDEIAS EM ORDEM. A VIDA SOCIAL, ONDE POUCAS PESSOAS ENTENDEM, O PORQUE DE VOCE ESTAR LINDA, E PRONTA PARA IR NUMA FESTA , E DO NADA ,VOCE TER VONTADE DE SE TRANCAR EM SEU QUARTO , NÃO QUERENDO VER MAIS NINGUÉM….…NÃO FALOU DO QUANTO É DIFICIL A INFÂNCIA DE UM BIPOLAR , A ADOLESCÊNCIA DE UM BIPOLAR. AS PESSOAS QUE DESCONHECEM , DIZENDO QUE VOCE É UMA PESSOA , INSTÁVEL DE ” LUA “.UMA HORA ESTA BEM , NA OUTRA ESTA TRISTE….

Entenda um pouco mais, assista esse vídeo sobre Bipolaridade, no qual Jairo Bouer (UOL) entrevista Dr. Ricardo Alberto Moreno.

Anúncios
“Ter um filho é como fazer uma tatuagem na cara. Você precisa realmente ter certeza de que é isso que você quer antes de se comprometer.”
Elizabeth Gilbert

bipolarMeu primeiro contato com o Transtorno Bipolar do Humor foi dos 6 aos 16 anos, vivendo com a minha mãe, que era bipolar. Nos anos 80 ninguém falava sobre Trasntornos Obsessivos Compulsivos e nem de longe haviam ideias de tratamento.
Me lembro que ela tinha crises de tempos em tempos. Durante a semana, alguns dia ela estava alegre, feliz e em outros dias estava muito brava, irritada e passava dias trancada no quarto. Ela saia do quarto só para ir ao banheiro e pegar algo para comer. Guardava diversos pães dentro do guarda roupa para poder comer quando estava em crise. Não conversava com ninguém. E quando  estava bem, comentava que não sabia o que acontecia com ela e dizia:

“É como se o meu corpo fosse se trancando todo e a raiva fosse se instalando de dentro de mim. E de uma hora pra outro, parece que todos os cadeados se abrem e eu fico feliz outra vez”

Era essa frase que ela falava sempre, depois que saia dos dias trancada no quarto.

As minhas tias dizem que eu sempre fui assim: de uma hora pra outra eu não queria mais conversar, chorava por motivos bestas e as vezes ficava muito agitada, muito feliz, até sem motivo,  “coisa de criança”. (ou não)

Bom, pulando vários anos, já na vida adulta, me lembro de vários episódios, que hoje, sei que fazem parte da Bipolaridade.

.
loka5  O ESTOPIM DA BOMBA

Parece que tudo vai bem e de repente um empurrão, alguém lento na minha frente, um acontecimento banal (sempre banal) que vai contra o meu planejamento, a minha vontade, é o que basta para o botão do humor mudar e instalar a crise. É igual ao que minha mãe falava: a raiva vai se instalando. E eu xingo, sou agressiva,quero bater nas pessoas, brigar por qualquer coisa e até, por muitas vezes, pensei em me matar.
As crises aumentaram em 2008 e tiveram seu pico em 2011 com vários acontecimentos entre separação, acidente, depressão profunda.
Comecei a me consultar com um psicólogo, mas nunca abordei essa questão do Transtorno Bipolar. Falava de modo específico sobre coisas que me tiravam do controle emocional, mas nunca abordamos sobre o motivo.
Semana passada (01-03-13) aconteceu um  fato que acredito que tenha sido o empurrão que eu precisava para iniciar o tratamento.

.
CORRENTE DE COMBATE AO CÂNCER
Recebi diversas mensagens pelo Facebook sobre uma tal corrente composta apenas por mulheres, na qual elas teriam que fazer uma conta com o dia que nasceram e o mês e o resultado, daria em uma cidade do mundo (absurdo), então elas colocavam no perfil o dia do aniversário e a tal cidade, ficando assim, por exemplo: 14 dias em NY. E essa tal corrente seria em prol ao Combate de Câncer de mama (mais absurdo ainda).
Isso me tirou completamente do sério. Recebi mais de 100 mensagens em uma tarde. Fiquei extremamente brava, irritada, xinguei de forma muito pesada algumas mulheres que participavam dessa corrente imbecil.
Desabafei e pronto. Como sempre fazia quando algo me irritava: xingava, mandava par PQP e pronto.
Um dia depois, a minha melhor amiga, irmã e protetora, Juliana Tribino veio conversar comigo sobre essa irritabilidade, que poderia me trazer problemas. Falamos sobre vários episódios de descontrole que tive e fui pensando sobre o assunto.

CHEGOU O DIA
No dia seguinte, marquei consulta com uma psiquiatra e conversamos sobre o histórico da minha mãe, as coisas que aconteciam comigo, as consultas com o psicólogo e ela disse: Você tem Transtorno Bipolar do Humor. É uma doença que não tem cura, tem tratamento e pode ter ligações com hereditariedade”.
Ela disse que eu precisava iniciar o tratamento combinado: Acompanhamento médico com psiquiatra, acompanhamento com psicólogo e medicamento, o estabilizador de humor. Comecei tomando o Ácido Volrpóico (Depakene) duas vezes ao dia e marquei consulta com psicólogo especializado em TBH. Estou bem confiante no tratamento para que os sintomas se neutralizem.

ENTENDENDO O TBH
A TV Cultura exibe um programa sobre o tema,  no qual  a A Dra. Doris Hupfeld Moreno do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas-SP explica sobre a doença e os tratamentos.

O QUE É O TRASNSTORNO BIPOLAR DO HUMOR
É um disturbio mental crônico e episódico. Começa em geral na infância e adolescência e até os 30 anos a pessoa já desenvolveu a doença e ela dura a vida toda e evolui com episódios de crises dos polos negativos ou positivo. Ambas podem durar dias, semanas ou anos.
O Transtorno Bipolar do Humor, antigamente denominado de psicose maníaco-depressiva, é caracterizado por oscilações ou mudanças cíclicas de humor. Estas mudanças vão desde oscilações normais, como nos estados de alegria e tristeza, até mudanças patológicas acentuadas e diferentes do normal, como episódios de MANIA, HIPOMANIA, DEPRESSÃO e MISTOS. É uma doença de grande impacto na vida do paciente, de sua família e sociedade, causando prejuízos freqüentemente irreparáveis em vários setores da vida do indivíduo, como nas finanças, saúde, reputação, além do sofrimento psicológico. É relativamente comum, acometendo aproximadamente 8 a cada 100 indivíduos, manifestando-se igualmente em mulheres e homens.

bipolar-infografico_1


Polo Negativo
Depressão –  (leve, moderada e grave). O indivíduo sente tristeza, carência, apatia, falta de energia, desânimo, falta de capacidade de sentir prazer sexual, insônia.

Polo Positivo – Euforia  –  (mental e físico). O indivíduo tem pensamentos rápidos demais, tem “pressa” em pensar e fazer coisas, não consegue relaxar, não consegue ficar parado sem fazer nada, sempre está procurando algo para fazer, como arrumar coisas, limpar a casa, mudar algo de lugar, andar depressa, entre outras coisas, o que pode causar fadiga mental e física ao extremo. Irritabilidade, agressividade. Existe também os aumentos de atividades de compulsão. Compras, bebiba, drogas, comida, tatuagens, piercings, etc. Nas fases de euforia que se combinam com TPM, a irritabilidade fica mais forte.

O tratamento do transtorno bipolar é dividido em três fases: aguda, continuação e manutenção.

A VIDA COM TBH
Sem tratamento, é um inferno. Eu mesma já não estava mais me aguentando. Nas crises, tanto de euforia quanto de depressão, não aguentava mais  o cansaço, a revolta, a incompreensão.
As amizades vão se acabando, as pessoas de casa não aguentam mais o meu mal humor habitual. Até que cheguei em casa e falei pra minha tia que ia procurar a psiquiatra, pois estava no limite. Conversei com o meu noivo, falei tudo o que estava acontecendo. As pessoas não tem como saber, elas acham que sou chata, arrogante e briguenta de forma gratuita.
Estou no segundo dia do remédio e minha consulta com psicóloga especialista é daqui 5 dias. Em breve escreverei mais detalhes aqui nessa categoria.


UM POUCO DE BEM E UM POUCO DE MAL. É SÓ MISTURAR COM ÁGUA.

Trabalho com comunicação há cerca de 10 anos.
.:.
RADIALISTA - Locutora profissional em espera telefônica, URA, spot comercial, corporativo, documentário, video-aula, áudio book, varejo, cerimonial e locução infantil.
.:.
PUBLICITÁRIA - Redação, desenvolvimento e criação de campanhas, comerciais, slogans e jingles.
.:.
EAD - Coordenadora de produção de material didático para Ensino a Distância
.:.
CONTATO
deborapodda@gmail.com
(11)95823-9013
.:.
*moro em São Paulo
*tenho duas filhas de 4 patas
*adoro cozinhar e comer
*palmeirense
*tenho transtorno compulsivo depressivo, em tratamento

ESSE BLOG serve como uma terapia para exteriorizar meus pensamentos, perceber minhas necessidades de mudança, avaliar meus erros e acertos, virtudes e defeitos.
Aqui tem minhas tristezas e alegrias. Meus sonhos, planos e conquistas.
Tem me ajudado! Espero que ajude você a também ter uma vitória por dia.
Um beijo.

Instagram

Natal no condomínio NAS HORAS VAGAS - cozinhando na casa dos amigos 🍽🍛
Não tem habilidade na cozinha?
Falta tempo?
Idosos, pessoas em repouso, limitação de mobilidade.
Faço as compras, cozinho na sua casa, embalo, etiqueto e deixo a cozinha organizada no final. 🛑Agendamento sob consulta de disponibilidade