UMA VITÓRIA POR DIA

Archive for the ‘Separação, desintoxicação e superação’ Category

A gente vive, dá uma topada aqui, uma ralada ali, uma bela rasgada acolá, e vem a vida, o tempo, curando as feridas, remendando os buracos.  E lá vamos nós seguir o caminho. Não tem como não ser assim. Ainda bem!

Nesse blog já falei sobre muitas coisas: obesidade, tristezas, decepções, aprendizagens, superações e felicidades.  Hoje venho contar uma felicidade imensa, ENORME, GI-GAN-TE!!!


EU ME CASEI!!!

EU NO CARRO  Foi no dia 04 de janeiro de 2014. Foi tudo incrível, como eu queria. Simples, mas perfeito.
Chamamos nossos amigos queridos, nossa família e oficializamos nossa união. Já morávamos juntos desde a compra do apartamento, em maio de 2013, mas eu sempre quis tudo muito certinho, namoro, noivado, casamento, ( o começo de tudo foi em 18/09/2011,  veja a postagem aqui.) então faltava o casamento mesmo. E ele, um companheiro maravilhoso, atencioso, trabalhador, honesto, faz todas as minhas vontades. (claro que também é bravo, ciumento, mas eu sou o dobro, hehehe).
Teve tudo. Aliança linda, carro anos 50 dos nossos amigos Eder e Lúcia, sessão de fotos dos nossos amigos Diorandi e Sall, almoço gostoso e muita felicidade.

Pra quem acompanha meu blog, sabe o quanto eu quis isso.

Então, leia isso e nunca mais se esqueça:

TENHA FÉ!!!! VOCÊ CONSEGUIRÁ TUDO AQUILO QUE VOCÊ MERECE E PRECISA!!!

NOS RECEBENDO A CERTIDAOEU ASSINANDO

ELE ASSINANDOBEIJO CARTORIO    APERTO JUIZ NOSNOS NO JARDIM 2 NOS NO CARRO NOS NO JARDIMEU SENTADA NOS NO CARRO 2ALIANÇA BOLO

Desejo que todas as pessoas que procuram o meu blog buscando ajuda sobre separação, que é um dos assuntos tratados aqui, tenham a mesma superação que eu tive e que tenha um recomeço cheio de amor e muita felicidade.
ROBERTO – TE AMO!!!

PS:. Dedico essa postagem para Simone Cardoso, dona do blog que me ajudou a recomeçar.

Anúncios

E passou.
Definitivamente, tudo passou.
Tudo cicatrizou, tudo teve sua devida explicação e entendimento.
Todos os erros foram compreendidos, as mágoas deixaram de existir.
Aquele sentimento de tristeza que até bem pouco tempo estava hospedado aqui, foi-se pra algum lugar sem deixar bilhete grudado na geladeira.

Tive tanta raiva do tempo, porém hoje reconheço que ele é um amigo pra vida inteira e nele passei a confiar. Aprendi com esse velho senhor até a agradecer por toda a experiência vivida. Se não fosse assim, como hoje eu saberia o que é ruim e o que é bom.  O que quero e o que não quero pra minha vida?

E não me iludo em pensar que a maravilha do universo é o que estou vivendo agora. A maravilha do universo é viver sem medida todos os dias, absorver 1 SEGUNDO DE ÓTIMO – DO MINUTO MAIS OU MENOS – DA HORA RUIM.
Não me iludo mais. Aproveito o momento e agora sei que tudo tem prazo de validade. A beleza, o encantamento, a paixão e o amor. Então agora aproveito os prazos de cada coisa, certa que tudo mudará, mediante as minhas escolhas.
Aprendi com o tempo a diferença entre culpa e responsabilidade. A responsabilidade vem das escolhas. E o tempo também nos ensina fazer escolhas melhores.

E que venha o novo. Que venha o que me fará sorrir, aprender e sonhar. Porque daquilo que me faz sofrer, não quero nem de ouro, nem f*dendo e de jeito nenhum.

Estou liberta.
Estou leve.
Estou feliz.

E como aprendi em um lugar especial: “Quacumque Faciere

… pronta pra entregar meu coraçao à uma outra pessoa, mesmo correndo o risco de parti-lo novamente em mil pedaços. Pois o amor sempre vale a pena.

O tempo é um amigo fiel. Ele diz que tudo vai ficar bem e que no final, vamos lembrar só da parte boa. A gente não acredita, acha que ele é um insensível. Ele apenas sorri e fica ao nosso lado, aceitando a nossa ignorância, o nosso luto, o nosso tempo de curar as feridas.
Mas chega o momento de dizer: Amigo, vamos em frente, você tinha razão.

Tudo foi bom e serviu de ponte para um novo caminho. Só e simples assim.

” Quando se experimenta o ótimo … o bom fica ultrapassado

 

 

 

 

“Nasceste no lar que precisavas.
Vestiste o corpo físico que merecias.
Moras onde melhor Deus te proporcionou, de acordo com teu adiantamento.
Possuis os recursos financeiros coerentes com as tuas necessidades, nem mais, nem menos, mas o justo para as tuas lutas terrenas.
Teu ambiente de trabalho é o que elegeste espontaneamente para a tua realização.
Teus parentes, amigos são as almas que atraíste, com tua própria afinidade.
Portanto, teu destino está constantemente sob teu controle.
Tu escolhes, recolhes, eleges, atrais, buscas, expulsas, modificas tudo aquilo que te rodeia a existência.
Teus pensamentos e vontade são a chave de teus atos e atitudes… São as fontes de atração e repulsão na tua jornada vivência.
Não reclames nem te faças de vítima. A mudança está em tuas mãos.
Reprograma tua meta.
Busca o bem e viverás melhor.
Embora ninguém possa voltar e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.”
Chico Xavier

Pois é…  depois de passar a fase de achar que tudo era o fim e que nada seria tão bom quanto foi um dia, tudo mudou, como seria mesmo. A gente acha que ninguém mais vai pagar a conta da luz do fim do túnel, que o fundo do poço é na China e que dias melhores é história pra boi dormir.
Depende, pode até ser. Tudo será, baseado no que fazemos agora.

Mário Quintana escreveu: Quando aprendi que podia voar alto como uma águia, deixei de ser pombo e ciscar migalhas.
E eu percebi que isso estava acontecendo comigo.
Parei de mendigar atenção, carinho, amor dos outros e comecei a me oferecer tudo isso. A me dar oportunidades, a acreditar que  era capaz de verdade.
Eu já sabia disso, mas por um determinado tempinho passei a não lembrar. Mas tudo bem, foi válido e como eu cresci, como me fortaleci e como fiquei mais corajosa do que já era.

ESSA PARTE, ESSA PEQUENA PARTE DA MINHA VIDA, QUE VIVO NESTE MOMENTO, TEM NOME E SOBRENOME:
INVESTIMENTO E ESPERANÇA EM DIAS MELHORES.

No espelho, na porta de entrada, no monitor, na camiseta, no outdoor, na capa do caderno, no jornal, na home page, na novela, na letra da música, na coleira do cachorro, em qualquer lugar tem sempre um EU TE AMO!!!
E é pra mim mesma, pois eu odeio e não quero nunca mais ouvir esses automáticos e sem vontade ‘eu também’.

Estou sentindo uma felicidade esses dias, que fazia tempo que não sentia.
Tudo fluindo. Volta ao trabalho, novos projetos, faculdade, novos amigos, novos relacionamentos, novos sentimentos.
Como tudo isso está me fazendo bem.

Mas um sentimento especial está muito claro. Como é bom ajudar as pessoas. Eu recebi muita ajuda. Dos amigos, da família, de gente que não via a muito tempo e apareceu com força total, como a minha eterna cunhada Carla.  E um dos objetivos desse blog é de também ajudar quem lê e as vezes, passa por situações parecidas com as que escrevo aqui.
Quando eu mudei o foco do blog, conheci o blog da  Simone,  do “Como se desintoxicar do homem errado”.  Foram diversas trocas de e-mails, li o blog dela inteiro em uma semana e aprendi muita coisa. Ela foi parte marcante na minha conscientização sobre o fim de muitas coisas e a necessidade de renovação.
E agora, estou com esse papel. Estou muito feliz em ajudar um pouquinho uma pessoazinha que está passando por coisas muito parecidas. Ela conheceu meu blog e começamos a conversar por e-mail.
Ela ficará bem, por ela mesma. Vai perceber o quanto é forte, determinada e que a coisa mais importante na vida é ser feliz, com suas vitórias diárias.

Faça isso você também. A sensação é muito boa. Pode confiar.

De março pra cá, vivi um tempo de sofrimento, emocional, com uma separação que, pra mim, até então, encarada como coisa mal resolvida. Muitas coisas foram feitas e deixadas de fazer. Muitas coisas  não foram ditas, e outras, ditas em momento inoportunos.
Depois somou-se o sofrimento físico, que fez com que a minha vida ficasse parada.  Foram dois meses de cama, devido a um acidente de moto que ocasionou uma fratura exposta no tornozelo.

Esse tempo serviu com férias merecidas, porém  de forma forçada . Para o emocional, serviu como um retiro, no qual pude pensar e repensar diversos posicionamentos.
Serviu como liçãozinha para não cometer novamente, muito menos aceitar dos outros, algumas atitudes completamente descartáveis. Nada foi em vão, tudo teve uma finalidade e acredito que para ambas as partes, algum aproveitamento, algum aprendizado pode ser retirado dessa experiência.
Experiência é isso.

Eu me dei alguns prazos e chegou a cabo mais um. Findou-se o prazo das esperanças. Chegou enfim o momento de olhar para mim, olhar em volta e enxergar o mundo!

Alguns me disseram que essa atitude já deveria ter sido tomada. Eu discordo, pois cada um tem seu timer. Uns reagem rápido, outros, demoram mais tempo, e eu estou agindo dentro dos meus limites, respeitando as minhas necessidades.
Não arranquei aquela casquinha da ferida, que quando arrancada a força, faz com que o ferimento não cicatrize naturalmente, deixando uma marca feia na pele. Passei pela fase da negação, da revolta, da raiva, tive depressão e tive esperança, como estivesse apenas dormindo, e que quando acordasse, tudo estaria normal, como a meses atrás. Normal? Não estava tudo normal, caso contrário, não haveria separação.
Pude ver que pra mim também não ia tudo bem. Até um certo tempo, eu fui completamente feliz. Depois, não havia felicidade plena, e mais tarde, já não era feliz, porém, eu havia escolhido aquilo e então me coloquei em uma situação de aceitação, esperando melhoria. Será que eu teria, em algum momento,  iniciativa de sair da situação que também me fazia mal? Acredito que não.

Agora encontrei as respostas para as dúvidas que eu tinha, e a partir disso, estou pronta para literalmente, dar passos à frente. Dar um  impulso para enxergar novidades bem interessantes.
Naturalmente chegou a hora de deixar o passado em seu devido lugar; no passado!

A escritora Ailin Aleixo dá uma ótima pista em sua crônica “Viva e depois esqueça”: “ Absolutamente nada é para sempre, nem mesmo os sentimentos que parecem ser (a vida seria um lago estagnado se só existisse o perene). Nunca mais haverá algo bom como aquilo que se foi ? Ótimo, porque o novo é tão imenso que seria um desperdício se algo se repetisse.
Todo mundo passa. E é bom que seja assim.”

E eu já vinha pensando nisso, desde o post dos prazos de validade vencidos.

Hoje eu sai da terapia com o pensamento focado na mola que existe no fundo do poço que eu entrei por vontade própria.
Nos lugarezinhos que existem para me apoiar e subir.
Ninguém me jogou lá dentro. Eu, por proteção talvez, tenha preferido ficar lá.
Em meio a bagunça que se instalou na minha vida, preferi ficar  em um “ambiente fechado”, esperando o vendaval passar.
Mas hoje pude ver que lá dentro existe uma mola e que só depende de mim pisar com força nela e subir de volta. E agora eu percebo que tenho força pra pisar.

Fora do poço existe um mundo bem mais interessante e chegou o momento de ir ver como tudo está enquanto estive lá dentro. Tem um monte de gente interessante que eu vou adorar ver e que vão gostar muito de me rever ou conhecer.
Saber que sou capaz, que sou interessante, que tenho tanta coisa boa, que não sou feita apenas de defeitos. Que sou também, feita de encantos e  qualidades.


PÁGINA VIRADA

No livro “Das separações ao amor”, o psicanalista LUIZ ALBERTO PY orienta como começar:

1) Demora, mas a dor passa. Nessa fase, não se apresse em substituir o ex. As novas possibilidades ficam sujeitas às comparações. O fantasma do antigo cria uma sombra sobre o futuro. (OK – etapa concluída)

2) Você tem certeza de que não merece o que está vivendo. Ninguém merece. Mas quase todas as pessoas levam um fora. Para não piorar a situação, rejeite o papel de vítima e evite mendigar. (OK – etapa concluída)

3) Aceite a realidade, mesmo que a tarefa seja penosa como sobreviver a um naufrágio. É natural passar por estágios de negação, revolta, ódio e depressão até chegar à aceitação. (OK – etapa concluída)

4) Perdoe. O perdão dissipa a raiva e os sentimentos negativos e deixa o coração mais leve. (Meus critérios de perdão são estranhos)

5) Humildade é importante. A dor aumenta quando você se deixa guiar pela vaidade. Acreditar que está sendo vista como uma fracassada retarda a superação dos problemas. Livre-se do orgulho. (OK – etapa concluída)

6) Preserve o amor dentro de você. Não deixe que a tristeza e a amargura apaguem o que viveu. Cultive a gratidão pelos bons momentos. (OK – etapa concluída)

7) Faça a eutanásia da paixão. Uma história que se tornou inviável precisa ser eliminada. Retire, dia após dia, a importância que deu à pessoa a quem admirou. Esse terreno será fértil. (OK – etapa em curso)

9) Enterre os mortos, feche os portos e cuide dos vivos.” Foi o que determinou o Marquês de Pombal, em 1755, depois de um terremoto em Lisboa. Quando estiver no olho do furacão, lembre do marquês. Sepultar os mortos é parar de deplorar a tragédia e de se recriminar por ela. Fechar os portos sugere impedir que novos problemas apareçam enquanto você cura as feridas; é manter o foco na reconstrução. Cuidar dos vivos quer dizer tomar conta do presente, ter cautela com o que sobrou, valorizar o que há de bom em sua vida. (etapa em curso)

10) Saiba que tudo vira aprendizado e na escola da vida, a diretora é você.

A partir de hoje quero outras coisas. Não vou mais fantasiar. Vou me focar em novidades, em coisas que me façam bem e sair do looping imaginário. Vou me permitir.
O lugar está vago. A faxina foi feita. O processo de cicatrização emocional e físico é lento, porém progressivo. Tudo evolui na  mais perfeita ordem. A ordem que eu preciso. E até pra sentimentos, não tolero desorganização.

Mais uma etapa foi concluída nesse processo todo. MAIS UMA VITÓRIA ALCANÇADA!!!


UM POUCO DE BEM E UM POUCO DE MAL. É SÓ MISTURAR COM ÁGUA.

Trabalho com comunicação há cerca de 10 anos.
.:.
RADIALISTA - Locutora profissional em espera telefônica, URA, spot comercial, corporativo, documentário, video-aula, áudio book, varejo, cerimonial e locução infantil.
.:.
PUBLICITÁRIA - Redação, desenvolvimento e criação de campanhas, comerciais, slogans e jingles.
.:.
EAD - Coordenadora de produção de material didático para Ensino a Distância
.:.
CONTATO
deborapodda@gmail.com
(11)95823-9013
.:.
*moro em São Paulo
*tenho duas filhas de 4 patas
*adoro cozinhar e comer
*palmeirense
*tenho transtorno compulsivo depressivo, em tratamento

ESSE BLOG serve como uma terapia para exteriorizar meus pensamentos, perceber minhas necessidades de mudança, avaliar meus erros e acertos, virtudes e defeitos.
Aqui tem minhas tristezas e alegrias. Meus sonhos, planos e conquistas.
Tem me ajudado! Espero que ajude você a também ter uma vitória por dia.
Um beijo.

Instagram

Natal no condomínio NAS HORAS VAGAS - cozinhando na casa dos amigos 🍽🍛
Não tem habilidade na cozinha?
Falta tempo?
Idosos, pessoas em repouso, limitação de mobilidade.
Faço as compras, cozinho na sua casa, embalo, etiqueto e deixo a cozinha organizada no final. 🛑Agendamento sob consulta de disponibilidade